Zootopia: Essa Cidade é o Bicho



Há tempos as animações deixaram de ter o propósito apenas de entreter e divertir, hoje essas animações passam mensagens, que pode passar despercebido pelas crianças, mas não pelos pais.

Zootopia: Essa Cidade é o Bicho é mais um desses. O filme é muito bom, seus personagens são engraçados, divertidos e demos boas risadas (algumas até altas, confesso). Foi legal ver a sala de cinema rindo muito em várias partes, desde crianças até os mais velhos. Deu para ver que as pessoas estavam mesmo curtindo. 





Judy Hopps é uma coelha que mora afastada em uma fazenda de cenouras na área rural, e seu sonho é tornar-se uma policial e mudar-se para Zootopia, onde poderia ajudar outras pessoas ou até mesmo, mudar o mundo. Sonhos grandes para uma pequena coelha do interior. Esse seu desejo era motivo de chacota e até mesmo de boicote de seus pais que achavam melhor que ela permanecesse na fazenda e ter lá seu futuro. Mas a pequena coelha é teimosa e determinada e assim, ela consegue parte de seu sonho e parte para para completá-lo.

Ela fica maravilhada com a cidade, e após encontrar um local para ficar e se apresentar no DPZ (Departamento de Polícia de Zootopia) ela percebe que as coisas não são tão fáceis como ela imaginava. Durante um turno de trabalho ela conhece Nick Wild, uma raposa esperta e malandra e mesmo depois de ouvir muito de seus pais não se envolver com raposas, por serem animais poucos confiáveis, eles acabam se envolvendo em um mistério e uma grande amizade se inicia. 



Não desistir de seus sonhos, preconceito, racismo, confiança, não julgar as pessoas sem conhecê-las e as brigas sociais que acontecem quando algum assunto cai na mídia e não possui ainda todos os fatos confirmados foram algumas das mensagens que pude ver durante o filme. A primeira parte do filme é muito engraçada, é o momento em que os personagens são apresentados, assim como é apresentada Zootopia e suas áreas. Durante a segunda parte há uma queda no ritmo, onde há a investigação do mistério que é apresentado. Percebi que algumas pessoas e crianças ficaram desatentas nesse momento. A parte final volta em um ritmo legal, as risadas e piadas são retomadas. Vi algumas refreferências à filmes e séries famosas, e gostei disso.

A dublagem da raposa Nick Wild ficou com Rodrigo Lombardi, e da coelha Judy Hopps ficou com Mônica Iozzi em seu primeiro trabalho desse tipo. Ambos foram muito bons, deram vidas aos personagens, as tonalidades eram percebidas, assim como os sentimentos, como primeiro trabalho a Mônica Iozzi foi muito bem. Destaque para a voz de Ricardo Boechat para um âncora de telejornal, poderia ter tido mais falas, mas foi muito legal também. 

É uma animação alegre, divertida que irá agradar á toda família. Disney e Pixar sempre travam boas batalhas quando o assunto é animação. E quem ganha com isso somos nós, que temos esses belos trabalhos. Fiquei com vontade de assistir novamente.



Nota 3.8 para Zootopia: A Cidade é o Bicho.

É isso ae.

Comentários