Ok, Globo! Irei lhe dar essa chance.



(foto: globo.com)

Supermax é tudo aquilo que um dia os entusiastas por séries já imaginaram. Uma emissora de TV aberta produzindo conteúdo fora do padrão “novela das nove”.  A questão toda: A Globo conseguiu fazer uma série  que mereça a atenção do público consumidor desse tipo de produto?

Participantes do reality show - Supermax (foto: globo.com)
A empresa teve uma grande sacada nessa obra, aos moldes Netflix, disponibilizou aos assinantes da globo.com os onze primeiros episódios, o 12º episódio – é ultimo - só poderemos assistir no dia 13 de Dezembro no canal da emissora (Globo espertinha!). Supermax é uma mistura interessante de ficção, suspense, visões da Raven, satanismo (Bruxa de Blair e Exorcista estão ali) e o filme Contágio.

Ontem (20 de Setembro) fomos apresentados aos personagens desse reality. Em uma prisão de segurança máxima, no meio da floresta amazônica, foram confinados 12 pessoas, todas com um grave problema com a justiça. Os“condenados” possuem  a missão clássica de qualquer BBB: cair nas graças do público em um período de 3 meses, e aquele que sobreviver a todas as eliminações ganhará 2 milhões de reais (que isso, Bial!?).


Visão interna da prisão (foto:globo.com)
O aguardado primeiro episódio é bem morno, apenas coloca eles dentro da cadeia e realizado a primeira prova do “líder”, que será responsável por ter a chave da despensa (sim, sabemos que disputas por comida sempre acontecem nesses programas).



Alerta de SPOILER (continue por sua conta)


Supermax deixa o telespectador inseguro com os motivos que levaram os personagens a estarem juntos. Um reality show com pessoas que cometeram delitos que vão de delação premiada, assassinatos (de irmão, marido e até da própria mãe) e síndrome de Estocolmo. 

Nando em sua cela (foto: globo.com)

Logo no segundo episódio uma das grandes regras do confinamento é quebrada. Na disputa pela liderança o Capitão Sérgio (Erom Cordeiro) e o “Rei” Artur (Rui Ricardo Diaz) acabam brigando. Artur, com um grande toque de malandragem, ganha a prova. Surgem então as famosas panelinhas, de um lado o “bonzinho” Sérgio, o médico Timóteo (Mario César Camargo) e Bruna (Mariana Ximenes) e do outro o ex-jogador viciado Arthur, Sabrina (Cleo Pires) e todo o resto dos que querem ter o que comer no final do dia.



Já durante esse episódio o apresentador do programa, o poeta de boteco, Pedro Bial não aparece e os participantes começam a levantar teorias sobre essa estranha ausência da equipe de produção. Os primeiros episódios se resumem a isso, na revelação do “pecado” de cada participante (a maioria por flashbacks ou vídeos com relatos) e a luta pela comida racionada.


Os grandes monstros são apresentados pelas "premonições" de Nando (foto:globo.com)

Imediatamente percebemos que Supermax foi vendida com uma temática de terror sobrenatural devido às visões que o padre Nando (Nicolas Trevijano) tem durante o confinamento. As coisas ficam interessantes quando Cecília (Vania de Brito) misteriosamente fica doente. A socialite começa a apresentar um quadro de intolerância ao sol, raiva e fica insensível a dor , é nesse ponto que a história começa a se desenvolver.

A prisão por fora ( foto:globo.com)
A partir do 7º episódio, os personagens entendem que uma doença está se espalhando entre eles e que precisam sair da prisão o quanto antes. Nessas tentativas de fuga os participantes percebem que não estão sozinhos - em uma parte desconhecida do presídio existem outros habitantes. A série desenrola nesse cenário até chegar no 10º episódio que, através de flashback, conta a história da construção da prisão, a descoberta do vírus e a origem dessas “pessoas” que estão na Supermax desde 2008. Tudo acaba com o tão esperado confronto entre os sobreviventes do reality e os serem que os cercavam.



Para o final ficou o suspense: por que os participantes foram abandonados pelo mundo exterior? E como irão sair dessa verdadeira prisão de horrores?



Supermax faz a gente ter esperanças que a Globo (e outras emissoras) poderá produzir em maior escala, conteúdos mais elaborado para um grupo sedento por novidades. Já sabemos que não haverá segunda temporada (até então), mas valeu a inciativa e por mais que o uso de atores famosos tenha tirado um pouco a ilusão de um verdadeiro reality show (como os produtores idealizaram no inicio), Mariana Ximenes (preste atenção em seu olhar, revela muito o caráter de Bruna) e Cléo Pires (Sabrina é capaz de tudo para sobreviver) mostraram todas as nuances de seus personagens de uma jeito realmente fantástico de assistir. 



Sim, eu quero saber quem ganhará os 2 milhões no final ou quem sai vivo da Supermax.


(foto:globo.com)


Comentários