13 Reasons Why - Série Netflix


Esse texto é colaboração de Anna Bandera, do site Dots Lovers, e você também pode encontrá-la no Instagram @annakdots. Valeu, Anna!

A trágica história de Hannah Becker (Katherine Langford). A garota que se suicidou, deixando uma lista para trás. Uma lista de treze motivos, uma lista de treze“culpados”. Treze mensagens que mudarão vidas para sempre, incluindo a de Clay Jensen (Dylan Minnette), nosso segundo narrador, além de Hannah.


Clay e Hannah

Dias depois de receber a notícia do suicídio da garota de quem gostava, ele também recebe em sua casa um pacote, uma caixa de sapatos contendo sete fitas cassetes, com cada lado marcado por um número, do 1 ao 13. E Quando ele põe as fitas para tocar, a voz fantasmagórica de Hannah Baker invade seus ouvidos.

Ela gravou essas fitas contando por quê fez isso, e que cada um que recebeu essas fitas, teve algo a ver com sua morte e tem que passá-las para o próximo da lista, assim como eu não consegui parar até ler além dos treze motivos.

Hannah desvenda um mundo que, aos olhos de Clay, ou era invisível ou que ele se recusava a enxergar do jeito certo. A realidade contada pela garota demonstra que as pessoas são capazes de fazer coisas terríveis, desde bullying, invasão de privacidade até estupro, não importando o ambiente em que estão. E elas precisam se conscientizar de que o ato malvado pode ser capaz de levar ao suicídio de alguém. Esse é o principal objetivo de Hannah ao gravar as fitas.

O mal das pessoas é querer nos ferir por não estarem satisfeitas com o que são. Ferir-lhes dão poder e prazer, e por um momento o agressor esquece sua vida medíocre. E isso não é de hoje, infelizmente esses atos vem desde muito tempo.

O livro assim como a série nos mostra bem isso. É um alerta, a todos que sofrem ou sofreram algum tipo de assédio, agressão, preconceito, seja qual for o tipo. As consequências que atos e boatos causam a alguém. Hoje em dia é cada vez mais fácil com a manipulação das redes sociais. É fácil fazer um alvo e espalhar o ódio, discriminar. A verdade é amarga e dura, diversas vezes e muitos preferem não vê las, e quando veem são coniventes. Talvez ninguém seja o que parece ser, por debaixo dessa casca ninguém conhece nosso verdadeiro eu.

Não se iluda com um sorriso, ou um tapa nas costas, ninguém sabe ou conhece de fato as intenções de alguém. Ensino médio, escola são sempre difíceis quando você não é o "popular". Conheço e fui uma das pessoas que sofreu ataques na escola por alguns anos. Mas isso não para aí, quando se chega a fase adulta da vida , você não escapa de sofrer isso também. Os insultos e agressões só aumentam. Toda ação gera uma reação e deixam marcas. Ficamos sedados diante de tanta hipocrisia e covardia. Particularmente esses temas me acertam em cheio, e tanto o livro quanto a série são extremamente boas. 



Vale mencionar a trilha sonora, primeiro episódio tem Love Will Tear Us Apart, de Joy Division, que arrepia a alma. Sem contar que todas as músicas, complementam de forma única cada cena que nos é apresentada com inúmeros sentimentos e revelações.



Recomendo, vale muito ler o livro e ver a série ,Os 13 Porquês de Jay Asher, que você pode saber mais detalhes através desse link do Skoob.

Comentários

Postar um comentário