Chewinig Gum - Série Netflix


Sabe quando você conhece uma pessoa , fica meio com receio, acha tudo meio estranho, mas depois quer conhecê-la melhor? Foi isso que senti com a Tracey de Chewing Gum.

Chewinig Gum é uma série britânica de 2015, escrita e protagonizada por Michaela Coel (Tracey), disponibilizada pela Netflix. Até o momento são duas temporadas de seis episódios com cerca de 23min cada. O elenco conta com Robert Lonsdale (Connor), Danielle Isaie (Candice), Susie Wokoma (Cynthia), Shala Adewusi (Joy) e Kadiff Kirman (Aaron).




Eu caí nessa série meio sem querer, vi uns comentários sobre e resolvi dar uma olhada, no começo parece tudo muito estranho, a Tracey parece muito estranha e exagerada, mas com o tempo eu comecei a entender um pouco mais aquela mente confusa, e engraçada, dela.

Tracey vive em um condomínio habitacional com sua mãe Joy e irmã Cinthya, e trabalha em um mercadinho nas proximidades. Por conta da religião de sua mãe, alguns assuntos e situações são proibidos e casa, entre eles o sexo. Aos 24 anos, Mesmo com um namorado aprovado pela mãe, Tracey não quer mais ser virgem, e por esse motivo acaba protagonizando situações engraçadas. Ela acaba se envolvendo com Connor, um vizinho que quer ser poeta, e tem como melhor amiga Candice, que namora Aaron, um rapaz com alguns problemas de auto-estima que por isso acaba sendo usado em algumas situações um tanto quanto vexatórias.

Ao meu ver, as séries de comédias britânicas tem um estilo um pouco diferente do que estamos acostumados, mas essa parece ser um ponto fora da curva em todos os aspectos, desde sua protagonista até suas situações, que são as mais diversas e hilárias possíveis. Mesmo com algumas cenas um pouco mais quentes, a série consegue ser engraçada até mesmo falando sério. Michaela Coel é aquele diferencial no meio de tanta mesmice que vemos por ai. A série é rápida, inteligente e engraçada. Michaela dá um show em vários aspectos, não se importa em mostrar brincar com seu corpo, fala de tabus como se fosse brincadeira de criança. O elenco de apoio é bom, o que gera boas histórias e situações. A série foi premiada, em 2016, pela Royal Television Society Awards e pela British Academy Television Awards.


Se for ficar em casa naquele dia chuvoso, dá para maratonar as duas temporadas sem problema. Separe a pipoca, salgadinho e refrigerante, ou café e bolachas e aproveite Chewing Gum. Tomara que a terceira temporada saia logo, e que venha outras, já que há muita história para contar naquele universo da Tracey. E que a Beyoncé apareça.



Comentários